A salvação dos rpgs do zuera 34/7
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe
 

 00. WHAT A TROUBLE

Ir em baixo 
AutorMensagem
Eiji

Eiji

Mensagens : 448
Data de inscrição : 31/05/2017

00. WHAT A TROUBLE Empty
MensagemAssunto: 00. WHAT A TROUBLE   00. WHAT A TROUBLE Icon_minitimeSab Jan 20, 2018 12:36 am

"Bico do Abutre" assim é chamada a região das cinco escolas que formam um "bico" em meio aos altos prédios antigos daquela região de Tokyo. Uma região conhecida por desmanches ilegais de carros, e nada mais. Não há grandes construções, monumentos, nomes, lojas de departamento, ou sequer dinheiro. Um completo buraco árido em meio à beleza artificial de Tokyo. Por mais de uma vez a região já foi vista com bons olhos pelos poderosos, pensando em demolir tudo e construir por cima, esmagando aqueles que estivessem no chão.

E o chão? eram onde estavam os abutres. Sem força para voar no céu, degladiando pelos restos que conseguiam. Desaprenderam a predar outros seres e roubar carne, atacando entre sí.
E foi assim que surgiu a figura lendária de Vulture, o homem que conseguiu unir as escolas do bico do abutre em uma liga : A aliança dos abutres. A idéia central? devolver os céus aos animais temidos. Eles não precisariam mais disputar carniça se a dividissem. Como? por meio de algo que foi chamado de "洗礼". O Batismo do Abutre" Onde? apenas os abutres sabiam. Não queriam intrometidos, fossem flores ou demônios.

INTRO - WHAT A TROUBLE

O céu começava a escurecer. O garoto podia ouvir já o barulho de borracha queimando logo no pátio da escola. Era um dos poucos que teimava em ficar nas salas de aula, ainda mais em um lugar como aquele. Esquecidos pelo governo japonês, estavam alí apenas por estar. O cheiro irritava o nariz de Akira, que parecia extremamente ansioso para algo. Ele viria logo? ele viria logo?. Nervosamente o rapaz batia o pé contra o metal já enferrujado da cadeira.

*BAM*

Uma mão batia à porta, com força notável. Aqueles cabelos amarelos tingidos artificialmente. O cheiro inconfudível de cigarro barato que se confundia com o cheiro de pneu queimado que emanava de suas roupas. Não se tinha dúvidas : Era Nagamasa Shuu.
00. WHAT A TROUBLE H53lnnU
Kora, moleque. -- Ele dizia, em tom agressivo. Os olhos de Akira ao correrem pelas janelas já estouradas da sala, podiam notar outras cinco outras sombras. O rapaz apagou o cigarro na parede e deixou que as cinzas escorressem, enquanto levava a mão direita até o bolso, procurando algo. Durante seis segundos ele ficou procurando. -- Puta que pariu, cadê aquela merda. CADÊ, CARALHO!? -- Ele parecia realmente irritado. Uma veia de sua testa saltava, furiosa. Sua expressão lentamente se neutralizou. -- Ah, tá aqui. -- A cara de bunda de Shuu era simplesmente impagável. Como podia ser tão idiota? Bom, isso não importa. Puxou de seu bolso o que parecia ser uma folha de papel dobrada em oito vezes, e suja do que parecia ser um pouco de maionese, e então levando as mãos até o papel começou a fazer um aviãozinho.

Eu consegui o que você me pediu, moleque. Só não vá até a minha casa de novo, ok?
-- Ele tossiu, arremessando o aviãozinho na direção de Akira. Nagamasa Shuu era um rapaz extremamente perigoso, conhecido como "a Fumaça"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Luthzipan

Luthzipan

Mensagens : 57
Data de inscrição : 14/01/2018

00. WHAT A TROUBLE Empty
MensagemAssunto: Re: 00. WHAT A TROUBLE   00. WHAT A TROUBLE Icon_minitimeSab Jan 20, 2018 1:08 am

Akira pegava o aviãozinho no ar sem muito jeito deixando-o mais amassado do que já estava.
- Valeu Nagamasa. – Disse sem levantar muito a voz. – se eu puder te pagar com um cigarro decente seria bom para nos dois, até sua casa tá com esse seu cheiro de merda. – Completava Akira enquanto abria o papel pra ler.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eiji

Eiji

Mensagens : 448
Data de inscrição : 31/05/2017

00. WHAT A TROUBLE Empty
MensagemAssunto: Re: 00. WHAT A TROUBLE   00. WHAT A TROUBLE Icon_minitimeSab Jan 20, 2018 1:14 am

Cala a porra da boca. Heeh? quer morrer? é isso, KORA!? -- Ele odiava ser chamado de Nagamasa. Ele gostava de ser chamado apenas de Smoke. Em um ato de pura violência, colocou as mãos nos bolsos e chutou uma das velhas cadeiras. A força de seu chute era tão grande que a cadeira se chocava contra a parede, caindo entortada. Ele cospiu no chão e simplesmente desapareceu.

O rapaz então só pode finalmente ler o que estava escrito no papel. Era escrito com caneta vermelha grossa. : BATISMO DO ABUTRE.

"17/12 22H30 NO ESTACIONAMENTO DE RAIJUU SCHOOL"
Raijuu era do outro lado do bairro, era o que Akira sabia. O que falaria para sua mãe para sair em um horário daqueles? por mais que gostasse de brigar, era um bom filho. Ele sabia que a única forma de conseguir dinheiro para dar um bom futuro para sua irmã recém-nascida era se tornando alguem requisitado ao extremo.

Suas mãos tremiam de ter o papel em mãos, enquanto o mesmo continuava a ler.
"NÃO NOS RESPONSABILIZAMOS POR MORTE OU MUTILAÇÃO. VOCÊ NÃO É BEM-VINDO, SEJA MAL-VINDO AO NINHO"
E então por fim uma marca. Um cheiro nauseabundo podia ser sentido por Akira tão somente. A tinta vermelha da caneta era...SANGUE!?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Luthzipan

Luthzipan

Mensagens : 57
Data de inscrição : 14/01/2018

00. WHAT A TROUBLE Empty
MensagemAssunto: Re: 00. WHAT A TROUBLE   00. WHAT A TROUBLE Icon_minitimeSab Jan 20, 2018 1:38 am

Terminando de ler as ultimas palavras, dobrou o papel seguindo as linhas que já tinham sido feitas e depois dobrou uma vez mais. Era estranho guardar um papel com sangue, ou pelo menos era isso que parecia o certo se sentir em relação ao sangue. Akira sentia que também não podia jogar o papel fora, não enquanto ele não terminasse isso, guardou o papel dentro do seu tênis onde ele sabia que sua mãe não iria tocar, já que ela sempre ensinou que era responsabilidade dele lavar as próprias roupas, como um homem de verdade deve fazer.
Ele colocou as mão no bolso do seu casaco, que por sinal, era bem maior que ele, somado ao seu tamanho, fazia Akira parecer quase um anão. Algo que realmente o irritava, mas que no fundo servia pra ele sentir orgulho. Arrebentar caras mais altos que ele e que se achavam muitto, era uma das raras coisas que o fazia esboçar um sorriso.
Pensou um pouco sobre o dizeres do papel e a desculpa que ia inventar ate que a ansiedade começou vira um problema, era melhor esperar chegar em casa e dar um jeito la, já que ele não era bom com planejamentos e também não gostava de mentir, muito menos pra sua mãe.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eiji

Eiji

Mensagens : 448
Data de inscrição : 31/05/2017

00. WHAT A TROUBLE Empty
MensagemAssunto: Re: 00. WHAT A TROUBLE   00. WHAT A TROUBLE Icon_minitimeSab Jan 20, 2018 2:25 am

E então o tempo pareceu passar como uma bala. O silêncio reinava os corredores do bico do Abutre. O por que? todos sabiam muito bem : Tudo estava sendo preparado.
A escola estava tão vazia naquele período de fim de ano, que o garoto jurava que se gritasse alto o suficiente, poderia ser ouvido pela cidade inteira. O silêncio só era quebrado pelo barulho de pneus cantando pela escola.
Enfim, nada que importasse muito. A sensação de euforia o completava de uma forma que nunca havia sentido antes. As histórias que havia ouvido eram simplesmente inacreditáveis.

///////////////////////////////////////

Quantas horas haviam se passado? dias, talvez? O cheiro de carniça tomava as narinas do rapaz. Suas mãos estavam trêmulas. O corredor era mal iluminado por algumas poucas lâmpadas já velhas e tremendo. Ganchos de açougue pendurados de um lado para o outro, e cabeças de Porco penduradas sobre os mesmos.

Akira não lembrava exatamente de como havia chego lá depois de ir até o lugar que tinha sido marcado na carta de invite.

O silêncio do lugar só era cortado pelo som das lâmpadas trêmulas e o barulho dos ganchos. Espere...porcos mortos por acaso...respiram!? A tensão tomou o corpo de Akira por um momento. Graças à sua audição, pode ouvir por volta de outros três sons. Respirações? bocas trêmulas? Não podia voltar atrás.

Como se viesse do solo, ouviu o som de uma voz. Era uma voz grave, e vinha de dentro das cabeças de porco, que pareciam ainda pingar sangue. -- Vocês sabiam que eram mal-vindos até aqui? Vocês são porcos ou Abutres? HUH? -- A voz tinha um tom firme, porém refinado. Era repleta de crueldade dentro de sí.
Akira tentou se mover, porém...seus pés pareciam presos por algo. O som de correntes era ouvido Não é hora de voarem ainda. Me respondam. O som de relógio era ouvido. Parecia vir do mesmo lugar da voz. O cheiro nauseabundo começava a fazer Akira se sentir em pânico. O que estava acontecendo? -- OS SEGUNDOS DE VOCÊS NESSA VIDA JÁ ESTÃO CONTADOS, SABIA? -- Disse, com prazer único.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Luthzipan

Luthzipan

Mensagens : 57
Data de inscrição : 14/01/2018

00. WHAT A TROUBLE Empty
MensagemAssunto: Re: 00. WHAT A TROUBLE   00. WHAT A TROUBLE Icon_minitimeSab Jan 20, 2018 2:46 am

As mãos de Akira não paravam se tremer e isso estava deixando ele culpado, e principalmente puto com ele mesmo. - Porra! Deu trabalho vir até aqui e agora vocês vão ficar com essa merda de teatro. - Essa atitude foi o único jeito do seu ser responder, mas ele não conseguiu acreditar nas próprias palavras. - A gente pode ir direto ao ponto? Eu quero acabar com isso logo. - Tentou novamente responder achando que com as palavras certas ele poderia ganhar algum tipo de competição interna.
Ele pensou em dizer mais alguma provocação mas nada saiu, fechou seus punhos e esperou pelo pior. A única coisa que ele podia pensar era em sua mãe brava com ele antes de sair de casa como se ela soubesse para onde ele iria, imaginar ela gritando com ele deixou Akiea um pouco melhor. Ele sentiu que ninguém poderia culpar ele por pensar na mãe em uma situação dessas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eiji

Eiji

Mensagens : 448
Data de inscrição : 31/05/2017

00. WHAT A TROUBLE Empty
MensagemAssunto: Re: 00. WHAT A TROUBLE   00. WHAT A TROUBLE Icon_minitimeSab Jan 20, 2018 2:58 am

"KORA, O QUE PENSA QUE NÓS SOMOS!?" Era a coisa que o rapaz mais ouvia naquele momento. Teatro? algo em seu peito dizia que não. Sua mente dizia que o melhor a se fazer era acreditar naquilo, porém seu corpo que tremia sabia que não se tratava exatamente daquilo. Um gosto amargo se fez presente em seus lábios. Tinha a confirmação de não ser o único naquele lugar.

Eu irei lhes dizer uma única vez. Espero que prestem atenção. -- A voz parecia rodeá-los. Akira olhou de canto de olho ao seu redor, e tudo o que viu foram outros três jovens presos à ele nas correntes. Suas faces? impossível de ser visto.

O corredor era longo, e a iluminação do mesmo era composta de duas únicas lâmpadas antigas, em pontos extremamente altos, fazendo com que a iluminação daquele lugar fosse horrível, permitindo ver apenas pequenas sombras e manchas. Seus olhos conseguiram notar mais à frente o brilho de pelo menos seis ganchos, dispostos de forma à deixarem um único espaço livre onde se podia caminhar. Cabeças de porcos estavam presos à eles, e algo negro escorria dos mesmos. O som das moscas era simplesmente irritante. As moscas pareciam estar colocando ovos dentro das órbitas oculares dos porcos mortos. A sensação era nauseabunda. Exatamente no meio do corredor era possível se ver o reflexo de algo que parecia ser uma poça. Água? talvez. Não havia goteira naquele lugar, o que fazia com que tudo fosse mais estranho. Akira não conseguia notar mais nada.

A voz então pareceu limpar a garganta por um momento. O que antes parecia vir de todos os lugares agora era extremamente específico. Vinha exatamente de trás de Akira e dos jovens. Era como se o homem sussurrasse em seus ouvidos. Quem era? impossível ver. O tilintar os dentes era ouvido, e a saliva se irromper ao redor da língua e se perder no ar também, de tamanha tensão.

Vocês estão em quatro. São abutres, não? devem estar acostumados com esse cheiro. Vamos, sintam. -- Akira sentia dedos gélidos e compridos tocarem seu queixo, erguendo-o o suficiente para que o mesmo sentisse o pútrido fedor do lugar. E então  o homem continuava -- Da ciranda de cabeças o sangue se forma, um laço tão antigo quanto aquele que nos trouxe até aqui. Dentro da boca do abutre há a resposta. -- E então o som de passos foi ouvido. Akira não sentia mais a fria mão em seu queixo, parecia livre. Para exatamente onde? não sabia. O corredor só tinha uma direção. As correntes que lhe prendiam agora parecia já não existir mais. Sentia seus punhos leves e soltos. Mas sua mente...? Já não tanto.

Como era esperado, sem olhar para trás os jovens começaram a correr. A tensão era sentida no ar, de tão pesada que era naquele momento. A boca secava, e havia a falta de algo. Um caminho? não, não faltava. Só havia a frente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Luthzipan

Luthzipan

Mensagens : 57
Data de inscrição : 14/01/2018

00. WHAT A TROUBLE Empty
MensagemAssunto: Re: 00. WHAT A TROUBLE   00. WHAT A TROUBLE Icon_minitimeSab Jan 20, 2018 3:16 am

Akira correu pelo único caminho que ele tinha, ele estava realmente assustado mas não podia deixar que nada derrubasse seu espirito. Talvez por causa do escuro e do cheiro ruim, sentiu que algo maligno ainda observava ele. Decidiu pensar que era o diabo, o dono do inferno com chifres vermelhos e perna de bode, apesar de não ser muito religioso, ele tinha a imagem que o diabo era a pior coisa que poderia existir naquele lugar, e que se ele aparecesse pra impedir Akira de continuar, Akira ia derrotar ele com seus punhos e tomar o lugar de pior demônio do lugar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Com gominha e carinho
Admin
Com gominha e carinho

Mensagens : 2748
Data de inscrição : 25/05/2017
Idade : 19
Localização : Viçosa, MG

00. WHAT A TROUBLE Empty
MensagemAssunto: Re: 00. WHAT A TROUBLE   00. WHAT A TROUBLE Icon_minitimeSab Jan 20, 2018 3:16 am

O membro 'Luthzipan' realizou a seguinte ação: Lançar dados


'D100' : 48
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário https://rpg34-7.forumeiros.com
Eiji

Eiji

Mensagens : 448
Data de inscrição : 31/05/2017

00. WHAT A TROUBLE Empty
MensagemAssunto: Re: 00. WHAT A TROUBLE   00. WHAT A TROUBLE Icon_minitimeSab Jan 20, 2018 3:29 am

O garoto então começou a correr. E a correr. E a correr. Passou pelo primeiro par de ganchos. Sentiu seus sapatos escorregando em algo por volta de duas vezes. Na terceira vez, tropeçou, caindo junto com um outro rapaz na poça.

A sensação era horrível. Sentiu seu corpo ficando pesado e imundo. Não era como a água, ou sequer como seu sangue, era espesso e viscoso. Ao cair, acabou por bater em um dos ganchos, que fez barulho de metal, derrubando a cabeça do porco no chão, o que fez um barulho irritante, além de espalhar miolos por todos os lados.

Quando ergueu seus olhos, conseguiu ver que um dos jovens havia chego até o final do corredor. Ele colocou as mãos em algo, que parecia ser uma cabeça de abutre.

Ele estava trêmulo. Pegou algo dentro do bico do abutre. O que? Parecia um tipo de papel. O rapaz desenrolou, e todos puderam ver. Havia uma única palavra

DESISTA.

A tensão pareceu cercear o lugar novamente. O que aquilo queria dizer? Ele deveria realmente desistir!? E os demais!? Havia tensão no lugar. Teria de ser metódico no que fosse fazer.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Luthzipan

Luthzipan

Mensagens : 57
Data de inscrição : 14/01/2018

00. WHAT A TROUBLE Empty
MensagemAssunto: Re: 00. WHAT A TROUBLE   00. WHAT A TROUBLE Icon_minitimeDom Mar 25, 2018 7:56 pm

Levantou bem rapido e tentou peganizar seus pensamentos. Percebeu que estava muito concentrado em não vomitar e decidiu começar a analisar o lugar que estava. Pensou em procurar por algo dentro da cabeça do porco que tinha caido, algo que não fosse apenas miolos. Então imaginou que o porco era como os frangos que sua mãe cozinhava e tentou não respirar muito forte para que tudo não ficasse mais complicado. - Caralho! Essa porra é muito nojenta. Vocês não tem nenhuma da ideia do que eles querem que agente faça? - Tentou prrguntar pra um dos caras enquanto mexia nos restos do porco, se não encontrasse nada na cabeça, ele iria voltar pelo corredor tentando observar ao redor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eiji

Eiji

Mensagens : 448
Data de inscrição : 31/05/2017

00. WHAT A TROUBLE Empty
MensagemAssunto: Re: 00. WHAT A TROUBLE   00. WHAT A TROUBLE Icon_minitimeDom Mar 25, 2018 11:46 pm

Todos se entreolharam, e a única certeza que tinham era que não. Um dos garotos olhou ao redor e respirou fundo, ao ver o garoto enfiando a mão na cabeça do porco. Era possível ver o olho do porco saltando, e um deles quase vomitando disse

-- Oe! Que porra é essa! -- Ele apontou para a mão do rapaz. Enquanto Akira mergulhava seus dedos naquele pútrido resto de porco, acabou encontrando algo. Preso dentro de algo semelhante à um pequeno saco feito de tripas ou pele. Era indistinguível.

Com um único movimento foi retirado o saquinho. A curiosidade pairava entre os alí presentes. O que seria aquilo? Um deles já começou a apressar Akira -- KORA! VEJA LOGO O QUE TEM AÍ, CA-CA-CARALHO! -- Ele gaguejou levemente, devido ao medo. O que fazer? o que será que havia alí dentro daquele saquinho?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Luthzipan

Luthzipan

Mensagens : 57
Data de inscrição : 14/01/2018

00. WHAT A TROUBLE Empty
MensagemAssunto: Re: 00. WHAT A TROUBLE   00. WHAT A TROUBLE Icon_minitimeDom Mar 25, 2018 11:59 pm


O garoto segurava o objeto encontrado com um pouco de medo, não sabia se era a melhor escolha abrir sem pensar
e duas vez, mas também estava muito curioso. - O pior que pode acontecer é eu continuar se saber pra onde ir. - Deixou um pouco longe do rosto e abriu o pacote sen muita cerimônia.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eiji

Eiji

Mensagens : 448
Data de inscrição : 31/05/2017

00. WHAT A TROUBLE Empty
MensagemAssunto: Re: 00. WHAT A TROUBLE   00. WHAT A TROUBLE Icon_minitimeSeg Mar 26, 2018 12:15 am

Todos se aproximaram do rapaz para ver o que havia no saquinho, e alí encontraram dois olhos de porco, com algo costurado neles; no primeiro havia o numero "1" costurado, e no segundo havia a sílaba "SA" escrito em letras garrafais

O primeiro dos rapaz, um magricela e com o cabelo em um corte totalmente diferente do que o rapaz ja havia visto, semelhante à um tipo de monge, com o topo raspado e um único rabo de cavalo atrás, disse -- SA? que porra é essa!? -- E então girou o corpo, olhando ao redor. -- Oe, idiotas, pensem também! -- E deu uma cotovelada no rapaz ao seu lado

Foi um movimento extremamente rápido, e atingiu o peito do outro rapaz, um mais alto, com por volta de 1,80m e claramente mais forte. o corpo do rapaz foi lançado mais para trás, batendo em um dos ganchos que pendia, que logo gritou -- KORA! FILHO DA PUTA, EU NÃO VOU PENSAR EM NADA. ISSO NÃO É UM MANGÁ, CUZÃO! -- E então logo devolveu a agressão, com um empurrão de duas mãos no magricelo. A diferença de força era gritante entre os dois, e logo o garoto magricela foi lançado contra uma das cabeças, batendo nela e ricocheteando para a segunda, fazendo com que as duas caíssem. Quando a primeira caiu, ouviu-se um barulho de algo caindo dentro dele.

Durante dois segundos ouve um incrível silêncio. Havia algo dentro das cabeças? O terceiro garoto estava mais atrás, como se observasse tudo : Seus braços eram marcados com um tipo de cicatriz, e sua feição era de sono. Seus cabelos eram longos e bagunçados, com as pontas pintadas de amarelo, ou algo do tipo, coisa de quem vem de fora. Ele então tossiu e disse -- Francamente. -- E então saiu trombando com Akira, para abrir o caminho até a cabeça que havia caído. Abaixou-se ficando nas pontas do pé com a cabeça em seu colo. Deu um sorriso bobo e disse logo em seguida -- Parece com você, grandão! -- E então riu sozinho, o tipo de piada que criaria uma batalha, se o garoto não fosse rápido o suficiente para enfiar a mão na cabeça do porco, sem cerimônias, pinçando com os dedos algo lá dentro, uma pequena hachima de má qualidade, quase opaca, se não estivesse suja com sangue, podendo ser lido nela "4", e dentro dela um bilhete, escrito "KI" -- Que porra é essa? uma hachima de chá?

"SAKI"? Faltava algo alí. A sensação era estranha. O que fazer?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Luthzipan

Luthzipan

Mensagens : 57
Data de inscrição : 14/01/2018

00. WHAT A TROUBLE Empty
MensagemAssunto: Re: 00. WHAT A TROUBLE   00. WHAT A TROUBLE Icon_minitimeSeg Mar 26, 2018 12:32 am

Akira ouviu o apelido "grandão" e por um segundo ficou incomodado achando que era com ele até perceber a confusão. - Tem outras cabeças de porco na sala, deve da pra formar alguma frase que faça sentido se a gente juntar essas merda - Disse enquanto limpava a mão na calça que por si só ja estava muito suja. - Me ajuda a procurar por mais, se vocês vão ocupar tanto espaço da sala o mino que podem fazer é ajudar - Terminou com um tom bricalhão enquanto procurara por outra cabeça pra tentar extrair mais pistas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Com gominha e carinho
Admin
Com gominha e carinho

Mensagens : 2748
Data de inscrição : 25/05/2017
Idade : 19
Localização : Viçosa, MG

00. WHAT A TROUBLE Empty
MensagemAssunto: Re: 00. WHAT A TROUBLE   00. WHAT A TROUBLE Icon_minitimeSeg Mar 26, 2018 12:39 am

O membro 'Luthzipan' realizou a seguinte ação: Lançar dados


'D100' : 42
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário https://rpg34-7.forumeiros.com
Eiji

Eiji

Mensagens : 448
Data de inscrição : 31/05/2017

00. WHAT A TROUBLE Empty
MensagemAssunto: Re: 00. WHAT A TROUBLE   00. WHAT A TROUBLE Icon_minitimeSeg Mar 26, 2018 12:48 am

Todos encararam o rapaz. Estavam quase saindo na mão, e, por algum motivo tinha alguém com um mínimo de consciência? aquilo era loucura. Como estavam brigando sem saber do que o outro era capaz? era aquilo que chamavam de "potência do delinquente"? a habilidade de conseguir problemas sem pensar na hora, e deixar tudo para resolver depois? O maior parecia já estar quase voando encima do magricelo novamente, mas ao ouvir as palavras de Akira, resolveu ajudá-lo a procurar pelas tais coisas.

Foram revistadas todas as cabeças de porco, para finalmente encontrar o que precisavam de fato. Eles tinham Três hachimas, e seis papéis.
"SA" "KA" "ZU" "KI" "SHI" "AKIRAMERU"

Tudo agora parecia fazer sentido para os alí presentes. Sakazuki era quase uma cerimônia de "criação de laços" entre pessoas. para os termos da Yakuza é algo semelhante à uma promessa ou um trato, ou, no sentido mais profundo da coisa "FAMILIA", onde uma vez que se faz o sakazuki, se torna igual ao presente.

O rapaz com o cabelo comprido, que carregava as três hachimas olhou ao redor e então respirou fundo. A tensão reinava naquele local, junto com o cheiro das cabeças de porco, que a cada momento se tornava mais repugnante e nojenta, realmente apodrecendo. Algumas moscas começavam a pousar no sangue e nos restos das cabeças. O que o garoto falava agora, pela cara de todos alí, já havia sido pensado por todos. -- Temos as palavras "sakazuki" "sangue" e "desista" e, bem, três copos. -- O seu tom era tão sério que nem sequer falava como um marginal naquele momento, estava desarmado de todas suas amarras -- Não há outra coisa pra usar para esse sakazuki além de sangue. E um de nós terá de desistir. Quem?

Todos se entreolharam.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Luthzipan

Luthzipan

Mensagens : 57
Data de inscrição : 14/01/2018

00. WHAT A TROUBLE Empty
MensagemAssunto: Re: 00. WHAT A TROUBLE   00. WHAT A TROUBLE Icon_minitimeQui Jul 04, 2019 11:56 pm

Akira já estava de saco cheio. Quanto tempo tinha se passado desde que foram ditas aquelas últimas palavras? Para o garoto, parecia ter se passado mais de um ano. Se não fosse pelo cheiro horrível que amaldiçoava todo aquele lugar, Akira provavelmente estaria morrendo de fome mesmo tendo jantado antes de sair.

--Porra! Eu não entendi nada disso, e eu não sei o que você quer dizer com desistir então vai se fuder.-- Disse isso enquanto se aproximava dos copos. --É Sangue que vocês querem? Certo, alguém aqui tem um canivete pra me emprestar?--

Akira estava muito impaciente, ele não sabia o quanto podia sangrar, mas precisava tomar uma atitude, e sua atitude tinha que ser a mais forte possível, do contrário, ele sentiria vergonha de si mesmo depois que isso tudo acabasse... Se fosse ter um depois, é claro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eiji

Eiji

Mensagens : 448
Data de inscrição : 31/05/2017

00. WHAT A TROUBLE Empty
MensagemAssunto: Re: 00. WHAT A TROUBLE   00. WHAT A TROUBLE Icon_minitimeSab Jul 06, 2019 6:04 pm

Um dos rapazes que se encontrava ao lado levou a mão até o bolso, procurando o canivete -- S-se não fosse você, eu o faria, Akira! -- O rapaz então depois de algum tempo retirou o que parecia ser um resto de caco de telha velho, entregando na mão de Akira, e logo em seguida arrumando seus óculos finos, dizendo -- Eu meio que entendi o que eles querem fazer aqui, sinceramente. A gente mal se conhece, certo? Oe, calado Tsukiya, maldito! Quer morrer? eu quebro seu pescoço com a porra da sola do meu tênis da Fila e daí a gente não vai precisar que esse retardado se machuque, hah!? -- Talvez Akira não tivesse notado por ainda estar em choque, mas um dos jovens, Tsukiya (provavelmente um apelido) estava fazendo gracinha, como se imitasse o rapaz dos óculos. Ambos se encararam por longos segundos, nada que Akira conseguisse prestar atenção.

Akira se encontrava ajoelhado. Ouvia o sangue pingar lentamente contra o chão, o sangue que vinha da cabeça dos porcos, e à sua frente, no único ponto de luz conciso estavam as três hachimas. Entre suas mãos enegrecidas pelo ambiente pútrido estava o caco de telha.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Luthzipan

Luthzipan

Mensagens : 57
Data de inscrição : 14/01/2018

00. WHAT A TROUBLE Empty
MensagemAssunto: Re: 00. WHAT A TROUBLE   00. WHAT A TROUBLE Icon_minitimeTer Jul 09, 2019 1:52 pm

--Quem você tá chamando de retardado? Seu pedaço de lixo! -- Normalmente um xingamento desses não mexeria tanto com Akira, mas nesse momento, ele sentia que podia sucumbir a qualquer momento, seu coração queria sair pela boca e a telha estava sendo segurada com tanta força que quase entortava.

Ele não podia demonstrar que sentia algum medo naquele momento, o sentimento de estar aterrorizado misturado com o cheiro de cadáver, era como se a cabeça dele fosse explodir em qualquer momento.  

Se ele pelo menos pudesse arrancar seu nariz fora com aquela telha pra não precisar sentir aquele cheiro... O cheiro! Essa palavra parecia que queimava na cabeça de Akira, qualquer coisa que poderia fazer ele não precisar ter que se mutilar merecia uma chance. --Vocês não passam de lixo mesmo, não merecem que eu dê meu sangue por vocês--Akira então pegou a cabeça de um porco que estava o mais próximo. O que sentiu não era uma das melhores coisas, mas não era algo que fosse problema pro garoto fazer. -- O máximo que eu vou dar pra vocês é o sangue desse porco—Usou o pedaço de telha para tentar tirar mais sangue que pudesse encher o copo enquanto segurava a carne do porco com força. -- Se isso não funcionar a gente bebe o sangue pra repor o que a gente perder, eu não vou encher esses três copos pra salvar a pele de vocês.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




00. WHAT A TROUBLE Empty
MensagemAssunto: Re: 00. WHAT A TROUBLE   00. WHAT A TROUBLE Icon_minitime

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
00. WHAT A TROUBLE
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Arca 34/7 :: Salas do Morph :: Crows-
Ir para: